terça-feira, 30 de agosto de 2011

Curso Gratuito: Vida Integral e Cultura de Paz

A Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz (UMAPAZ) realiza, a partir do próximo mês, o curso "Vida Integral e Cultura de Paz". O conteúdo será focado na promoção do bem estar por meio de uma abordagem holística. Na metodologia, serão usadas, dentre outras ferramentas, práticas de vida integral, alongamento e yoga e comunicação não violenta.
As aulas serão mediadas pela especialista em medicina integral Drª. Roberta Ribeiro. Para se inscrever, acesse o blog da UMAPAZ clicando aqui!

Quando?
De 08 de setembro a 20 de outubro - Às quintas-feiras, das 18h00 às 21h00
 Onde?
UMAPAZ - Av, IV Centenário, 1268 – portão 7, Parque do Ibirapuera – São Paulo/SP

Obs.: As inscrições vão até o dia 1º de setembro e as vagas são limitadas.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Por que dizer não aos agrovenenos?

Os agroTÓXICOS não possuem essa nomenclatura por acaso. Embora o setor do agronegócio com suas gigantes transnacionais difundam que eles são seguros, os prejuízos pelo seu uso são diversos. O emprego dessas substâncias é pernicioso e pode gerar contaminações em larga escala: desde a água, o solo, os trabalhadores do campo, os animais até o consumidor final. Segundo informações da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) divulgadas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), 15% das patologias relacionadas ao trabalho na América Latina e Caribe estão ligadas ao uso dos agrovenenos. A questão é alarmante, pois dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) dão conta de que apenas 1 em cada 6 acidentes com esse tipo de produto entra para as estatísticas.
A legislação sanitária brasileira abre precedentes para que o país se mantenha como o maior consumidor mundial de venenos no campo. A partir do momento em que um agrotóxico é liberado no mercado nacional, seu registro será perene e não haverá revisão, a não ser nos casos em que dispõe o artigo VI do Decreto 4074/02 que trata da Competência do Ministério da Agricultura:

VI - promover a reavaliação de registro de agrotóxicos, seus
componentes e afins quando surgirem indícios da ocorrência de
riscos que desaconselhem o uso de produtos registrados ou
quando o País for alertado nesse sentido, por organizações
internacionais responsáveis pela saúde, alimentação ou meio
ambiente, das quais o Brasil seja membro integrante ou signatário
de acordos;

A gravidade da situação é ainda maior quando se sabe que o Brasil é, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o país que mais consome agrotóxicos proibidos. Além disso, grande parte da população desconhece os perigos do consumo de produtos contaminados. Há ainda, no meio rural, a difusão de uma mentalidade distorcida sobre a nocividade dos agrovenenos. Não é raro encontrar pessoas que usem o famigerado Roundup (cujo princípio ativo é o glifosato) para "limpar" o mato de alguma área a ser utilizada no cultivo de alimentos. Aliás, isso traz à tona um outro fato: por mais que a legislação fale em controle de comércio para essas substâncias, na prática, adquiri-las é mais simples do que parece. 
A problemática acerca dos agrovenenos transcende as fronteiras rurais. Trata-se de um tema de natureza social, ambiental e sanitária. Muito se propala sobre os benefícios à saúde com o consumo de frutas, legumes e vegetais, entretanto, pouco se discute sobre os processos insalubres praticados pelo agronegócio para otimizar lucros, sem considerações com a saúde do consumidor. Por isso, o enfrentamento ao uso dos venenos no campo começa no consumo consciente, na opção pelos orgânicos e na pressão popular pela elaboração de uma lei de agrotóxicos condizente com a preservação do meio ambiente. Uma lei que traga um Brasil saudável, produtivo, com soberania alimentar e responsabilidade sócio-ambiental: um Brasil livre de agrotóxicos.

Para saber mais, acesse:

Assista ao documentário de Sílvio Tendler sobre os agrovenenos:


segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Casa Aberta na Ecovila Cunha

A Ecovila Cunha promove um fim de semana direcionado àqueles que buscam saber mais sobre o movimento mundial de ecovilas. Serão diversas atividades durante três dias,com muita arte, ecologia e auto-conhecimento.

Confira a programação completa:
Sexta-feira, 26 de agosto
14:00 Abertura da casa
15:00 Nossa terra: Uma caminhada de exploração I
17:00  Conheça os membros e convidados
17:30 Ritual do pôr do sol
18:00 Preparação do jantar coletivo, música ao vivo
19:00 Jantar
20:00 Apresentação e discussão sobre o movimento global das ecovilas
Noite: Alojamento na casa comum

Sábado, 27 de agosto
07:00 Ritual de nascer do sol e yoga
08:00 Desjejum
09:00 Mutirão: plantar mudas de arvores nativas, criar uma horta mandala, etc.
11:00 Exploração da nossa terra II / Preparação do almoço coletivo
13:00 Almoço: Partilhe as suas habilidades, experiências e interesses com outros participantes
14:00 Tempo para reflexão pessoal e
relaxamento
15:00 Apresentação e discussão sobre nosso projeto da ecovila: visão, estrutura legal, planejamento da terra, programas, etc.
16:30 Discussão sobre oportunidades para estágios e participação na ecovila
17:30 Ritual de pôr do sol, música ao vivo
18:00 Preparação do jantar coletivo
19:00 Jantar: Troque idéias e descobertas com outros participantes
20:00 Sarau: Compartilhe músicas, poemas e histórias ao redor do fogo
Noite: Alojamento na casa comum

Domingo, 28 de agosto
08:00 Ritual de nascer do sol e yoga
09:00 Desjejum
10:00 Explore as técnicas para criar a vida que você quer
12:00 Tempo para reflexão pessoal e
 relaxamento / Preparação do almoço coletivo
13:00 Almoço: Partilhe seus insights e descobertas com outros participantes
14:00 Colocando a casa em ordem
15:00 Pegando a estrada…

Mais informações sobre estão disponíveis no site da Ecovila Cunha. Acesse clicando aqui!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

39º Fórum Aliança pela Infância: Amamentação - alimentando a paz no mundo

A Aliança pela Infância promove neste mês uma série de eventos para reiterar a importância do aleitamento materno. Em parceria com a Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz (UMAPAZ), ocorrerá o "39º Fórum Aliança pela Infância: Amamentação - alimentando a paz no mundo". A mediação fica por conta do pediatra, homeopata e médico do ambulatório de puericultura da casa de parto da Associação Comunitária Monte Azul (Casa Ângela), dr. José Moacir de Lacerda Junior e equipe.
O evento faz parte da Campanha Nacional pela Amamentação. A programação completa pode ser conferida na página da Aliança pela Infância.
Para se inscrever, clique aqui!
Quando?
13/08, das 9h00 às 12h00

Onde?
UMAPAZ - Auditório Verde - Av, IV Centenário, 1268 – portão 7, Parque do Ibirapuera – São Paulo/SP